Mostrando postagens com marcador Ciência. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ciência. Mostrar todas as postagens

O Universo: Deus e a Ciência.

Compartilhe. . .

O vídeo “O Universo Conhecido”, do Museu Americano de História Natural (American Museum of Natural History), nos leva ao questionamento inevitável: Deus ou Ciência – é possível aceitar cabalmente só uma explicação?

É muito bonito.
Partindo do Himalaia, onde ficam as montanhas mais altas da terra, incluindo o Everest, a animação computadorizada nos leva até os limites extremos do Universo, isto é, da parte que conhecemos dele.
No vídeo saímos pela atmosfera terrestre e entramos pelo espaço negro como breu, originado no Big Bang. É possível ver cada estrela, planeta, quasar e galáxia. O filme foi feito a partir do mais completo mapa “das estrelas” existente, o Atlas Digital do Universo, que é mantido e atualizado por astrofísicos do Museu Americano de História Natural.

Deus ou Ciência?
Depois de ir e voltar até os confins de tudo o que conhecemos, duas posições surgem:
  1. Sabemos muito. O conhecimento científico amplia nossos horizontes e consegue nos levar até mesmo a lugares aonde a Física nunca será capaz de nos levar. e...
  2. Ainda sabemos muito pouco perto do todo. O próprio vídeo mostra isto.
Portanto, acreditar exclusivamente em uma ou outra das explicações é ingênuo e insuficiente. Como diria o mais famoso cientista de toda a história, o físico Albert Einstein, que acreditava em Deus e foi fundamental para o conhecimento científico que hoje temos:

“A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado... A imaginação abraça o mundo inteiro, estimulando o progresso, dando vida à evolução.”


Ler e Assistir... "O Universo: Deus e a Ciência."

Compartilhe. . .

Música Exótica: Bobby McFerrin e a Escala Pentatônica. - (genial e deslumbrante!)

Compartilhe. . .

Bobby McFerrin é um desses exóticos gênios da música desconhecidos do grande público contemporâneo. Aqui, ele se apresenta no World Science Festival 2009 (Festival Mundial de Ciência) e, apenas pulando no palco, consegue reger um coral formado pela platéia do evento, fazendo com que as pessoas entoem uma melodia baseada em uma escala musical Pentatônica (de cinco tons – ver ao final).


Se gostou, leia mais sobre este músico.
Bobby McFerrin, nascido na Inglaterra, mas radicado em Nova Iorque, é um cantor com forte influência do jazz. Gravou, em interpretações muito peculiares, vários clássicos populares e eruditos. Seu maior sucesso é a canção "Don't Worry, Be Happy", que venceu um Grammy e pode ser vista e ouvida no vídeo abaixo. Trabalhou também com instrumentistas como Chick Corea, Herbie Hancock, Joe Zawinul e Yo-Yo Ma.

McFerrin é muito conhecido por sua enorme extensão vocal de quatro oitavas e por sua habilidade de usar a voz e o corpo para criar efeitos diversos. Criou álbuns em que é o único músico, cantando e simulando instrumentos.

Veja e ouça aqui "Don't Worry, Be Happy”
O vídeo é antigo, portanto, não ligue para o visual e preste atenção na música.

Pentatônicas
São chamadas de “escalas pentatônicas”, no meio musical, aquelas escalas formadas que são formadas por cinco notas ou tons. As mais usadas são as pentatônicas menores e as maiores, que podem ser ouvidas em estilos musicais como o blues, o rock e a música popular.
Ler e Assistir... "Música Exótica: Bobby McFerrin e a Escala Pentatônica. - (genial e deslumbrante!)"

Compartilhe. . .

Celular: Estoura Pipoca(!) e Frita o Cérebro?

Compartilhe. . .

Três aparelhos de telefone celular, quando chamados ao mesmo tempo são capazes de estourar milho de pipoca. Que estragos serão capazes de fazer no cérebro. Afinal são seguros ou não?

Os aparelhos de telefonia celular emitem microondas iguais às dos fornos de microondas. Muitos cientistas acreditam que essas microondas são, em grande parte, absorvidas pelo cérebro e podem gerar danos às pessoas, mesmo que as avaliações de segurança, patrocinadas pelos fabricantes dos aparelhos, indiquem que eles são para saúde a saúde humana.

Um estudo independente americano apontou que 80% da radiação emitida pelos celulares é absorvida pelo cérebro. O organismo humano não tem defesas contra as microondas. Em outro estudo, realizado na Suécia, ratos foram expostos à radiação dos celulares (nos níveis considerados seguros pelos fabricantes) duas horas por dia, durante 50 dias. Os resultados: os ratos apresentaram pontos escuros no sistema nervoso, pequenas hemorragias, perda de massa encefálica, ou seja, os cérebros ficaram porosos.

Concluindo, se os aparelhos de telefonia celular encantam pela praticidade e pelos inúmeros de recursos que trazem, como câmera fotográfica e internet, também há muitos motivos para que sejam vistos com desconfiança. Afinal só duas coisas estão certas a respeito deles: (1) a quantidade de dinheiro envolvida neste negócio é enorme e suficiente para subornar e corromper qualquer órgão regulador em qualquer lugar do mundo; (2) não há evidências científicas definitivas de que eles sejam seguros para a saúde humana.




.
Ler e Assistir... "Celular: Estoura Pipoca(!) e Frita o Cérebro?"

Compartilhe. . .

Ilusão de Ótica: O espelho parabólico. Muito Interessante! (Google Vídeo)

Compartilhe. . .

.
Apesar de ser narrado em inglês e ter apenas 37 segundos este vídeo sobre a ilusão de ótica causada por um espelho parabólico é muito interessante.

O tal espelho parabólico tem o mesmo formato de uma antena parabólica, ou seja, parece com a metade de uma esfera. A parte espelhada é a de dentro e no fundo dela há um buraco, pelo qual é possível enxergar. A ilusão será obtida ao colocarmos um objeto qualquer (aqui foi usado o boneco de um porquinho) sobre uma superfície e depois cobri-lo com o espelho. Devido às reflexões de luz provocadas pelo espelho, teremos a impressão de que o objeto está fora e acima dele. São “mistérios” que somente a Física pode explicar, mas que os ilusionistas usam com freqüência.




Origem: Youtube
.
Ler e Assistir... "Ilusão de Ótica: O espelho parabólico. Muito Interessante! (Google Vídeo)"

Compartilhe. . .

O computador sem teclado da Microsoft, o Surface

Compartilhe. . .

A história da informática é feita de seguidas revoluções, várias delas já esquecidas ou desconhecidas da maioria dos usuários atuais, tais como o surgimento do conceito de computador pessoal (PC) , a guinada do DOS para o Windows, a popularização da internet e o aparecimento do Google e, mais recentemente, o MP3 e o Ipod. Ao que parece a Microsoft está tentando fazer historia novamente. Em fins de maio lançou o Surface (superfície), um computador sem teclado, coisa esta que representa uma forma absolutamente não natural de comunicação para os humanos. A idéia é facilitar a interação do usuário com a tecnologia, possibilitando que toda a comunicação com a máquina seja feita através dos gestos naturais e do toque.

Os dois vídeos abaixo são de divulgação e exemplificam como a coisa deve funcionar.





Voltar para Vídeos de Curiosidades
Ler e Assistir... "O computador sem teclado da Microsoft, o Surface"

Compartilhe. . .