Blue Man Group: Os Homens Azuis

Compartilhe. . .

Antes de ser propaganda de celular.

À primeira vista é bastante esquisito, mas depois você se acostuma e vai se maravilhar. O Blue Man Group é um misto de conjuto musical (boa música!) e artistas performáticos com uma aparência alienígenas. Fundado nos Estados Unidos durante os anos 80, tinha como integrantes originais Chris Wink, Phil Stanton e Matt Goldman e com o passar do tempo se tornou um sucesso de crítica e público. Hoje existem filiais do grupo em várias cidades do mundo, entre elas, Amsterdam, Berlim, Nova Iorque, Chicago, Las Vegas, Londres, Orlando e Boston.

Por estes dias, se apresentaram no Brasil, se não me engano no Rio de Janeiro e talvez em outras cidades. É a turnê do show “How to Be a Megastar 2.0” ou “Como Ser uma Megaestrela 2.0”. (Seria o “2.0” uma referência à web 2.0?)

O nome do grupo não poderia ser mais apropriado. As apresentações tem como centro um grupo de atores (sempre três) inteiramente azuis. Eles também parecem calvos, pois usam tocas de natação e, é claro, elas são...azuis. Toda a pele visível e recoberta para que nada fique fora do tom. Normalmente, roupas pretas completam o visual.

Mas para que todo este azul? Bem, eu não sei. Mas sei que os resultados são realmente bons. Os shows são essencialmente musicais, mas acompanhado de muitos movimentos cênicos e jogos criativos de iluminação, que os tornam especialmente chamativos e surreais. O tipo de música é quase sempre o rock, com grande participação da percussão, inclusive com instrumentos pouco usuais ou criados pelo grupo.

A temática abordada pelo grupo vai dos assuntos mais comuns aos mais a atuais e, com freqüência satirizam de modo vigoroso e bem humorado aspectos da vida moderna. Veja um exemplo abaixo, com a participação do grupo em “Sing Along”. Se gostar, veja também estes aqui:








Compartilhe. . .

0 Palpites Grátis: