China: A Compaixão Redime.

Compartilhe. . .

Em um post anterior “baixei o pau” nos chineses , aqui dou a “mão à palmatória” ou o “braço a torcer”. Quando fazem coisas correlacionadas a sua milenar cultura, eles conseguem impressionar muito bem!

O vídeo que você verá abaixo é uma coreografia alusiva a Kuan Yin, uma divindade feminina chinesa que encontra correspondentes no budismo e, por conseqüência, é venerada em várias nações asiáticas. Ela é a misericordiosa deusa da piedade e da compaixão e muitos de nós já a vimos em representações similares à da foto ao lado, como a Deusa de Mil Braços.

A coreografia foi criada para a televisão (talvez seja este o motivo da grande beleza) e apresentada na comemoração do Ano Novo Chinês. Particularmente no início, o vídeo é muito interessante, pois posicionadas numa longa fila as bailarinas conseguem dar aos espectadores a ilusão de que os movimentos de seus múltiplos braços e pernas pertencem à figura de uma única deusa, sendo tudo sincronizado a um jogo de iluminação que dá tonalidades etéreas ao conjunto.

É interessante notar que determinados momentos os movimentos lembram a dança do ventre, apesar da música e o ritmo serem muito diferentes. Parece perfeitamente compreensível, afinal o oriente médio (de onde vem a dança do ventre) não está a meio caminho da china, está encostadinho nela.
Uma informação curiosa: todas as bailarinas (são 21) que participam do espetáculo são surdas.
(Erga o som, pois o original é bom e bonito, mas muito baixo.)

Compartilhe. . .

0 Palpites Grátis: